VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

CADÊ O CARTAZ QUE ESTAVA AQUI?

Cartaz de vaga para estagiário
Porque é óbvio, omito nomes e locais. Na verdade, interessam apenas os fatos.
A garota, no segundo ano da faculdade, precisava de um emprego. Melhor: de um estágio.
Uma noite, examina a série de cartazes pregados no mural. Um...

terça-feira, 30 de setembro de 2014

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

TIO MARIANO E A MORTE

A morte e a menina
O tio Mariano morreu. Irmão e primo dos avós, primos e irmãos entre si.
Eu era a menininha com a avó, no velório, assistindo a passagem dos parentes e o corpo do tio, acomodado no caixão de madeira brilhante, coberto...

terça-feira, 19 de agosto de 2014

COMO SABE QUE ESSE VEÍCULO É O MEU?

Placa pare em cruzamento. Acidente de veículos
A mulher ajuíza uma ação, para ser indenizada. Motivo: danos sofridos em acidente de veículos.
Conforme sua narração, antes de entrar na via principal, ao ver a placa "pare", parou. Ao avançar, depois de ter atravessado a rua, foi colhida por um veículo, que...

quarta-feira, 16 de julho de 2014

ERA UMA VEZ UM COQUEIRO

Subindo em coqueiroEnorme, produzia muito (ao contrário do irmão, baixo e acessível). 
Os cocos, pesados, representavam um perigo, para quem por baixo deles passasse e a tentação de subir para...

segunda-feira, 7 de julho de 2014

A FAIXA ANUNCIAVA: "VENHA ASSISTIR OS JOGOS DA COPA CONOSCO!"

Telão para a copa em restaurante
Na praia, pouco antes do jogo Brasil e México. Perto de casa, um restaurante convida: "Venha assistir os jogos da Copa conosco". 
O restaurante é bom e a oferta, tentadora. Fomos.
À porta, encontramos um ...

quarta-feira, 25 de junho de 2014

"DÁ PRA VER SE ELA ESTACIONOU O CARRO?"

Gente folgada
O diretor do cartório atende o telefone:
- (identificação), bom dia!
- Eu sou advogada e tenho uma ação aí. A juíza já chegou?
- Não, ainda não. Somente após as 13 horas.
- Eu preciso saber do...

domingo, 8 de junho de 2014

UMA PRATELEIRA. E UM BURACO NA PAREDE!

Cano furado, cano quebrado
Duas prateleiras, para guardar, na área do churrasco, as bebidas, os temperos e o corotinho da cachaça.
Primeiro furo para a colocação da segunda prateleira e um jorro: o

quinta-feira, 24 de abril de 2014

A VELHINHA É UM PERIGO!

Senhora lúcida, que quebra os carros dos condôminos
A mulher, de setenta anos, administrava sete imóveis: cobrança de aluguéis, contratos, reformas. Morava sozinha, fazia compras, ia ao médico, dirigia. Pagava ainda dois cuidadores, a contragosto.
Um dia, porque quis vender um de tais imóveis, sua filha resolveu interditá-la.
O juiz, na entrevista, percebe que a senhora é lúcida, muito lúcida. Até que alguns deslizes são cometidos. Um deles: o motivo da venda é o vizinho, que a paquerava, fazendo sinais de sua janela. Está certo: há idosas muito charmosas. Quem sabe?
Também subiam à laje e batiam no piso - seu teto -, para incomodá-la. 
Isso não seria motivo de interdição, por mais difícil que fosse o...

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

AVC OU DERRAME CEREBRAL: O QUE FAZER QUANDO SENTIR OS PRIMEIROS SINTOMAS?

Aspirina funciona contra derrame cerebral e AVC?
Enfermeira, Janice sentiu os primeiros sintomas de um AVC (acidente vascular cerebral ou derrame cerebral): dor de cabeça súbita, vertigem e perda súbita de força no braço.
De imediato, lembrou-se das recomendações dos médicos e...

domingo, 5 de janeiro de 2014

DE ADOÇÃO E DE ADOTANTES. DE BEBÊS, FILHOTES E DE AMOR

Em férias na Ilha Grande, conhece um simpático labrador. Brincam, correm, nadam. Ninguém reclama o animal.
O tempo passa e é preciso decidir: "Levo-o ou não comigo?"
Decide-se pela sorte e pelo arbítrio do cão - que, ora...

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO
Nada vale um coração tranquilo.

Quem sou eu

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog